Faca de água

Paolo Bacigalupi
  • Formato(s) de venda: livro, e-book
  • Tradução: Alexandre Raposo
  • Páginas: 400
  • Gênero: Ficção
  • Lançamento: 11/07/2016

Os Estados Unidos são uma nação fragmentada e em guerra, devastada pelos efeitos das mudanças climáticas. Os estados de Nevada, Arizona e Califórnia disputam ferozmente um parco trecho do rio Colorado capaz abastecer minimamente suas comunidades, evitando que milhares de pessoas possam morrer de sede.

Quem detém a água detém o dinheiro, e há quem não se incomode em sentenciar cidades inteiras à destruição. Entre essas pessoas está Angel Velasquez, um mercenário de Las Vegas, que há anos manobra o uso das águas em favor dos bem-sucedidos empreendimentos imobiliários da empresária Catherine Case.

Ao surgirem rumores da existência de uma fonte de água na cidade de Phoenix, no Arizona, Angel é enviado para investigar. Com uma carteira repleta de identidades falsas e um carro turbinado, ele parte na busca por informações que parecem evaporar com o calor fulminante e opressivo. Em seu caminho surgem Lucy Monroe, jornalista destemida e contestadora, e Maria Villarosa, jovem imigrante do Texas que sonha em fugir para o norte, onde a água ainda cai do céu.

Phoenix ganha os holofotes, e a batalha pela água coloca a cidade em pleno colapso. Com o tempo se esgotando, a única esperança de sobrevivência dos três está em suas próprias mãos. Alguém terá de sangrar para que todos possa saciar sua sede.

Faca de água é um thriller futurista, mas nada improvável, que perpassa por questões econômicas, ambientais e éticas numa narrativa que extrapola o gênero, daquelas que se lê de uma tacada só e depois leva-se um longo tempo assimilando.

Paolo Bacigalupi

Paolo Bacigalupi

Paolo Bacigalupi é autor de cinco romances, uma novela e uma coletânea de contos, pelos quais já recebeu os prêmios Hugo, Locus, o Michael L. Printz e o prestigioso Nebula, além ter sido finalista do National Book Awards. Ele mora no Colorado, Estados Unidos, com a esposa e o filho.

Resenhas

Um pouco de Laranja mecânica com o melhor de William Gibson.

Los Angeles Times

Perturbadoramente plausível.

Kirkus Reviews