Artigos

Amor, segredos e um verão inesquecível

25 / julho / 2017

Por Fabiane Pereira*

A arte tem várias funções e todas elas são legítimas mas, talvez, nos transportar pra outra realidade de maneira fluida, numa travessia sem esforço, seja aquela que eu mais procure quando pego um livro e me entrego ao prazer da leitura. E foi exatamente isso que encontrei em Amor & Gelato, de Jenna Evans Welch. Leve e divertido, o romance nos fisga logo nas primeiras páginas porque a história da Lina poderia ser minha, sua ou da nossa melhor amiga.

A autora conhece bem Florença, cidade italiana em que se passa a história, porque viveu parte de sua adolescência lá. Quando isso acontece, fica mais fácil ainda para o escritor transportar o leitor para dentro da história. Por isso, mal abri o livro e já me senti uma típica italiana.

Por outro lado, Lina, a jovem protagonista, demorou um pouco mais para “se sentir em casa”. Logo no início do romance, Lina perde a mãe e fica sem chão. Perdi meu pai pela mesma doença que levou a mãe dela e sei exatamente como é passar por isso. Achamos que nada mais vai voltar a fazer sentido e que temos que cumprir todas as promessas que fazemos aos nossos entes queridos no leito de morte.

Munida desse sentimento, Lina fica com a missão de realizar o último pedido da mãe: viver um tempo na Itália e conhecer seu pai. De uma hora para outra, a jovem se vê órfã e obrigada a ir em busca de um homem completamente desconhecido. Lina parte para a Toscana para morar com o “pai” numa casa localizada dentro de um cemitério — na verdade, trata-se de um memorial para soldados americanos vitimados durante a Segunda Guerra Mundial. É óbvio que, apesar das belezas arquitetônicas, da história da cidade e das comidas maravilhosas, o que Lina mais quer é ir embora correndo e deixar para trás toda aquela estranheza. E atire a primeira pedra quem não ia querer o mesmo.

É difícil reaprender a respirar quando estamos sem chão. Assim como Lina, já perdi a conta das vezes em que o ar me faltou. Seja por medo, espanto, surpresa, luto, paixão, entusiasmo… Mas o tempo vai passando e, de repente, as coisas começam a mudar. No caso de Lina, o recomeço vem quando ela recebe um antigo diário que sua mãe escreveu na época em que também morou na Itália. É então que nós, leitores, descobrimos suas origens e os segredos de sua família junto com ela.

No meio desse turbilhão de emoções, Lina ainda conhece Ren e Thomas, dois meninos lindos que vão mexer ainda mais com seu coração. Porque quando a vida decide virar de cabeça para baixo, ela vai com tudo.

Lendo assim você pode pensar que Amor & Gelato é um grande drama, mas não! O livro é muito divertido e mostra com delicadeza a trajetória de Lina descobrindo o amor e a si mesma. Além disso, é uma deliciosa viagem pelos mais românticos pontos turísticos de Florença, com direito a tudo de mais intenso que o lugar pode oferecer.

No meio do livro, me peguei pensando em Elis Regina cantando a canção de Belchior: “Ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais.” O diário da mãe de Lina torna-se um verdadeiro guia afetivo e a faz descobrir lugares incríveis que foram importantes para sua mãe e, anos mais tarde, se tornam também marcantes para a sua própria história.

Lina, mesmo reticente no início, seguiu os passos da mãe e, sem querer dar spoiler, não se arrependeu. Longe de mim querer aconselhar alguém a partir das minhas verdades porque acredito (mesmo) que temos certa permissão do universo até os 18 anos já que tudo que vem depois desta idade é “punk”, mas, às vezes, seguir (algumas) orientações pode nos ajudar a traçar bons caminhos.

Assim como Lina, conheci a Itália orientada pela minha mãe. E pelos olhos de Lina, revi a linda Ponte Vecchio, andei de scooter, saboreei os gelatos mais deliciosos que já provei, senti o vento bagunçar meus cabelos e cheguei a ter os mesmos calafrios a cada flerte dela. Quando terminei o livro, abri um site de viagens e fui pesquisar as promoções aéreas Rio-Toscana. Aposto que você fará o mesmo.

>> Leia um trecho de Amor & Gelato

 

Fabiane Pereira é jornalista, pós-graduada em jornalismo cultural pela ESPM e em formação do escritor pela PUC-Rio. É mestranda em comunicação, cultura e tecnologia da informação no Instituto Universitário de Lisboa. É curadora do projeto literário Som & Pausa e toca vários outros projetos pela sua empresa, a Valentina Comunicação. Foi apresentadora do programa Faro MPB, na MPB FM, e atualmente comanda o boletim Faro Pelo Mundo, na mesma emissora.

Tags , , , .

Leia mais Artigos

Para todos os garotos que já amei vai virar filme com Lana Condor

Para todos os garotos que já amei vai virar filme com Lana Condor

Um novo clássico para meninas fortes

Um novo clássico para meninas fortes

Mindhunter: em livro e na TV, a mente de um caçador de serial killers

Mindhunter: em livro e na TV, a mente de um caçador de serial killers

O que nos resta quando eliminamos o ego

O que nos resta quando eliminamos o ego

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *