Listas

Um convite para a Nova York de A grana

21 / dezembro / 2016

Por João Lourenço*

dumbo1

capa_agrana_pQuando começo a leitura de um livro, espaço e tempo são os elementos da narrativa que costumam me seduzir primeiro. Personagens e trama vêm depois. Gosto de ler sobre lugares que conheço e que tenho vontade de conhecer — e também sobre lugares imaginários que nos fazem sonhar.

Em A grana, somos transportados para um lugar muito real: a Nova York atual, caótica, multifacetada, onde a ganância é algo quase palpável. A autora, Cynthia D’Aprix Sweeney, por meio de ricas descrições, revela em detalhes os muitos segredos da Big Apple. Se você já desembarcou na cidade que nunca dorme ou está planejando viajar para lá, A grana pode ser a sua leitura de bordo. Anote tudo e embarque nessa viagem. 

 

Oyster Bar 

oysterbar2

oysterbar3

Nova York é a cidade do novo, do moderno, do rápido. Yes! Mas também há espaço para a tradição. É o caso do Oyster Bar, um restaurante de frutos do mar fundado em 1913. Localizado no nível inferior da Grand Central Station, o espaço tem 440 lugares disputados diariamente por pessoas de várias partes do mundo. Tamanho sucesso se deve aos produtos frescos que podem ser apreciados em um menu que se reinventa constantemente. Mas se frutos do mar não agradam o seu paladar, não se acanhe: o Oyster Bar também é um ótimo lugar para “ver e ser visto”, saboreando um drinque antes de pegar o trem para a próxima aventura. 

 

West Village

westvillage1

westvillagefeira

Ruas largas, sossegadas e arborizadas. Cafés com mesas na calçada, lojas de grifes locais e independentes e uma grande variedade de restaurantes e bares que ficam movimentados até o amanhecer. West Village também é conhecido como Little Bohemia, devido à predileção noturna de seus moradores. O bairro é um dos poucos lugares em Nova York onde ainda prevalece aquela sensação de estar em uma cidade pequena. Por lá, todo mundo parece se conhecer. Moderno e agitado, não é movido à pressa insana que vemos no centro de Manhattan. Um dos diferenciais do bairro são as famosas feiras de garagem e mercados de pulga, onde é possível garimpar relíquias e antiguidades que você nem sabia que existiam.  

 

Museu de História Natural

museuhistorianatural2

Programa clássico na lista de todos que visitam Nova York, recebe em média 4 milhões de visitantes por ano — cerca de 10 mil por dia! O museu tem cinco andares e narra a história da humanidade, além de ter o maior acervo de fósseis de dinossauro do planeta. Embora seja um museu antigo, o que lhe dá um aspecto um tanto antiquado, o espaço tem a maior tela de cinema de Nova York, que apresenta filmes e documentários sobre história natural. Falando em cinema, o museu já apareceu em diversos sucessos de bilheteria, como A Lula e a Baleia e Uma Noite no Museu. Desde 2014, lá acontece a noite do pijama: uma espécie de festa noturna com visita guiada, banda ao vivo e apresentações especiais — além de uma chance incrível de dormir rodeado de esqueletos de baleias gigantes e animais raros. Para geek nenhum botar defeito. 

 

Dumbo

dumbo

phintrinseca1

Abreviação de “Down Under Manhattan Bridge Overpass”, a região fica debaixo do viaduto da ponte de Manhattan, no Brooklyn. Antes, Dumbo era uma área de fábricas e prédios industriais. Devido ao aluguel barato, o lugar costumava ser habitado por universitários e jovens artistas em ascensão. Mas, nos últimos 15 anos, Dumbo começou a ganhar novo status com a chegada de grandes empresas de tecnologia e multimarcas internacionais. Hoje, a região é uma das que mais crescem em Nova York. Jovens, artistas e universitários ainda circulam por lá, mas já não podem se dar ao luxo de morar nos prédios industriais que hoje funcionam como playgrounds para diretores e funcionários das maiores start-ups da Costa Leste. O pequeno bairro ainda tem uma vista sensacional de Manhattan. Dumbo também é o lugar perfeito para quem é fã de papelaria e livros “diferentes”. Por lá, as livrarias parecem parque de diversões para adultos. Destaque para The Penthouse Arenna, mistura de livraria, boutique, papelaria e galeria de arte e fotografia. 

 

Píer 45

pier45

Em Nova York, assim como em qualquer grande metrópole, os lugares públicos são bastante disputados. Nos meses quentes, todo mundo procura um cantinho distante do barulho do dia a dia. Além da vista privilegiada do rio Hudson, no Píer 45 há opções de lazer para todos os gostos. Entre a primavera e o verão, o parque que rodeia o píer recebe festivais de música e gastronomia. Um ótimo lugar para caminhar, refletir, encontrar os amigos e apreciar a vista de New Jersey e do skyline de Manhattan. 

 

João Lourenço é jornalista. Passou pela redação da FFWMAG, colaborou com a Harper’s Bazaar e com a ABD Conceitual, entre outras publicações estrangeiras de moda e design. Atualmente está em Nova York tentando escrever seu primeiro romance.

Tags , , , .

Leia mais Listas

Ganância em família

Ganância em família

As fantásticas livrarias de São Francisco

As fantásticas livrarias de São Francisco

5 séries que acabaram cedo demais

5 séries que acabaram cedo demais

4 coisas que você vai aprender sobre o amor

4 coisas que você vai aprender sobre o amor

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *