Bastidores, Listas

Com criança não se brinca, não!

14 / outubro / 2016

editar

Sabe aquelas histórias que você lê quando criança e carrega no coração para sempre? É o que a gente quer que aconteça com cada um dos livros infantis que produzimos na Intrínseca. Fazemos tudo com muito carinho, nos divertimos com as histórias, nos emocionamos, nos apegamos aos personagens e repetimos frases marcantes por muito tempo.

Aproveitando essa semana especial das crianças, citamos alguns dos desafios de trabalhar com esses serelepes livros infantis. Dá só uma olhada:

 

1 – Eles se multiplicam!

gif_1

As séries são muito comuns na literatura infantojuvenil. Três volumes, cinco, doze… As séries maiores são publicadas ao longo de anos, e muitas vezes a pessoa da equipe que leu os anteriores não trabalha mais com a gente ou mesmo não se lembra de detalhes. São listas e mais listas de termos e nomes para a gente não se perder, e toda hora temos que ler trechos dos anteriores para entender o que está acontecendo na história.

 

2 – Eles são exigentes!

gif_2

A linguagem do texto infantil pede um ajuste bem fino: nem complicar demais, nem facilitar demais. Por um lado, o livro tem que ser acessível aos leitores em formação, mas também precisamos respeitar a inteligência das crianças. Afinal, o livro vai acompanhá-las no crescimento, estando ao lado delas enquanto ampliam o vocabulário e adquirem intimidade com a língua.

E as piadas? Tem muitas que não fazem sentido em português, especialmente os trocadilhos. E lá se vai um tempão para criar uma versão que reproduza a lógica da piada, mas que seja compreensível para os brasileirinhos.

 

3 – Eles vivem on-line!

gif_3

As crianças e jovens são muito presentes nas redes sociais, e temos que acompanhar toda essa energia. É ótimo estar sempre em contato com os leitores pelo Snapchat, Instagram, Twitter, Facebook. O legal é que a gente acaba se divertindo e se descobrindo mais criativo do que imaginava!

 

4 – Eles capricham no visual!

gif_5

Ah, as ilustrações… Uma mais bonita que a outra, de encher os olhos, cada uma ao seu estilo e sempre deixando as edições mais bonitas e interessantes. Mas são tão travessas! É só piscar que elas vão para o lugar errado, somem, trocam de lugar… Temos que ficar de olho para encaixá-las certinho, não deixar que falte nenhuma, adaptar o que está escrito no meio dos desenhos e ainda conferir se estão dizendo algo incoerente com o texto.

***

E assim é o nosso dia a dia de produção, quebrando a cabeça para fazer os livros infantis mais fofos e lindos. A gente torce para que eles acompanhem vocês e seus filhos, netos, sobrinhos, vizinhos e que sejam lembrados por muito tempo como grandes companheiros de infância.

 

Parabéns a todas as crianças!

gif_4

Equipe Infantojuvenil Intrínseca

Tags , , .

Leia mais Bastidores

9 leituras imperdíveis para crianças

9 leituras imperdíveis para crianças

O editor como artesão

O editor como artesão

As fases do medo com Five Nights at Freddy’s: Olhos prateados

As fases do medo com Five Nights at Freddy’s: Olhos prateados

Como frustrações e preconceitos podem destruir uma família

Como frustrações e preconceitos podem destruir uma família

Comentários

Uma resposta para “Com criança não se brinca, não!

  1. 1. Sobre séries: melhor evitar tradução indiscriminada de séries sem fim. Melhor livros com historias fechadas, ainda que usem os mesmos personagens. Tipo Monteiro Lobato. 2. Sobre as piadas traduzidas: por que não privilegiar autores nacionais? É mais prático do que tentar traduzir textos intraduziveis. 3. Ilustrações são contextuais e muitas vezes vinculadas à cultura local. Mais uma vez: usem os textos nacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *