Notícias

Solidão e lembranças

8 / outubro / 2015

Outrora o maior detetive do planeta, Sherlock Holmes encontrou uma aposentadoria incomum. Aos 93 anos, ele abandonou seu lendário endereço na Baker Street, 221b, e passa os dias numa pacata fazenda em Sussex, no sudeste da Inglaterra. Como companhia, apenas a governanta e seu filho. Não há a figura do bom Dr. Watson em sua vida.

untitledA memória de Holmes não é a mesma. Buscando evitar que a idade leve consigo sua capacidade de dedução, o ex-detetive viaja o mundo em busca de qualquer solução que o ajude a equilibrar a inexorável luta contra o tempo. Sabendo das propriedades regeneradoras da geleia real, ele mantém uma criação de abelhas e conta com a ajuda do filho da governanta, Roger.

Holmes também registra em diários algumas de suas histórias, como Watson fazia no passado. É a última delas – o caso final do detetive – que Roger resolve ler para descobrir mais sobre o passado daquele senhor de cabelos brancos e olhos sagazes.

É nessa atmosfera que o autor Mitch Cullin retrata a aposentadoria de Sr. Holmes, que chega aos cinemas com a direção de Bill Condon (Amanhecer partes I e II), e estrelado pelo carismático Ian McKellen (O Hobbit, X-Men). Completam o elenco Laura Linney (O show de Truman), Hattie Morahan (A bússula de ouro) e Hiroyuki Sanada (O último samurai).

Confira o trailer do filme:

 

link-externoLeia um trecho de Sr. Holmes

Tags , , , , , .

Leia mais Notícias

Veja a primeira imagem de Não se apega, não na TV

Veja a primeira imagem de Não se apega, não na TV

A redenção de Johnny Depp

A redenção de Johnny Depp

Sharp Objects é uma das grandes indicadas ao Emmy 2019

Sharp Objects é uma das grandes indicadas ao Emmy 2019

Confira as fotos do lançamento de “130 anos: Em busca da República” em São Paulo

Confira as fotos do lançamento de “130 anos: Em busca da República” em São Paulo

Comentários

2 Respostas para “Solidão e lembranças

  1. Você esqueceram de dizer que o Hiroyuki Sanada tinha feito o sinistro papel do Dr. Hatake na série Helix, que fez um grande sucesso no Brasil e serviria muito melhor como uma referência da carreira dele do que o filme O último samurai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *