Bastidores

KEEP YA WEIRD (ou a arte de fazer livros incríveis)

26 / março / 2015

Por Talitha Perissé*

Austin Szerba cresceu em Ealing, no Meio-Oeste dos Estados Unidos. Como se já não fosse difícil ser adolescente numa cidade pequena, Austin tem que lidar com a confusão de seus hormônios: ele está apaixonado pela namorada, Shann, mas sente algo pelo melhor amigo, Robby Brees. Para piorar, Austin e Robby provocam o apocalipse, com o surgimento de um exército indestrutível de louva-a-deus canibais de um metro e oitenta de altura. Nesse cenário, somente o jovem Austin poderá salvar a humanidade de seu fim.

Memes_1

Pareceu estranho? Ficou confuso? Pois não se desespere. Essa é a trama do livro Selva de gafanhotos, de Andrew Smith.

Na verdade, pode ficar um pouquinho confuso, sim. Confusão é o primeiro estágio da nova relação de amor que você vai criar. São quatro etapas:

1) Ao ler a sinopse:

Memes_2

 

2) Ao começar o livro:

Memes_3

 

3) No meio do livro:

Memes_4

 

4) Ao terminar o livro:

Memes_5 (2)

Os livros de Andrew Smith são considerados “inclassificáveis”, por terem tramas atípicas e personagens muito realistas. Mas, por trás de histórias nada convencionais, existem protagonistas que vivem dramas extremamente reais. Tudo muito bem costurado por uma narrativa poderosa.

link-externoLeia um trecho de Selva de gafanhotos

E Andrew não é o único autor a deixar nossa vida mais esquisita. Na trilogia Comando Sul, iniciada com Aniquilação, Jeff VanderMeer conta a história de uma área misteriosa e isolada onde a natureza predomina. Todas as missões de reconhecimento da região falharam, resultando no desaparecimento dos pesquisadores e na morte de alguns deles logo após retornarem para suas famílias.

Com o objetivo de promover o experimentalismo na literatura YA e celebrar a imaginação nos livros que tanto amamos, Andrew Smith lançou uma campanha denominada KEEP YA WEIRD, convidando todos os leitores a participar!

KeepYAWeird_Logo_square

Funciona da seguinte maneira: cada um deve postar no Twitter os cinco livros mais estranhos e incríveis que já leu, com a hashtag #keepYAweird.

E você? Quais foram os livros mais estranhos que já leu?

Memes_6

 

Talitha Perissé é assistente de Aquisições na Editora Intrínseca e acredita que a comunicação via gifs foi uma das melhores invenções do mundo.

Leia mais Bastidores

Quando uma Torre é um Túnel

Quando uma Torre é um Túnel

12 livros que podem salvar (ou não) sua pele caso o planeta seja destruído

12 livros que podem salvar (ou não) sua pele caso o planeta seja destruído

O que esperar de Mister, o novo protagonista de E L James

O que esperar de Mister, o novo protagonista de E L James

Como escolhemos o título “O construtor de pontes”?

Como escolhemos o título “O construtor de pontes”?

Comentários

19 Respostas para “KEEP YA WEIRD (ou a arte de fazer livros incríveis)

  1. Somente pra saber o que me sugerem de modo a que possa publicar as 150p + fotos que tenho preparado sobre os documentários e a educação; tenho tido dificuldade em achar quem se interesse pelo tema.

  2. Favor responder para o meu e-ndereço. Obrigado.

  3. Oi, Geraldo! Não estamos avaliando originais no momento. Desejamos boa sorte. 🙂

  4. E aí, como eu sou chatto, né? Mudaram de filosofia publicativa? Não esperem que o ramo vá piorar muito, olhem as grandes livrarias: cheias de compradores pra ter o que fazer em casa!!!

  5. Oi Intrínseca. Passaram-se sete meses desde que lhes perguntei sobre como quando onde publicar. Voltaram a avaliar originais passado esse tempo? Não? Então quem precisa de sorte é vs!

  6. Infelizmente não, Geraldo! Qualquer novidade, divulgaremos! 🙂

  7. Passado um ano . . . ou quase . . . será que estão avaliando originais agora? Não acreditem na crise nacional — é mundial!!!

  8. Oi, Geraldo!Ainda não estamos aceitando o envio de originais. Agradecemos muito o interesse desejamos sucesso e boa sorte com o seu projeto.

  9. E agora? Ainda com medo do gatinho temeroso e de seu colega malsão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *