Notícias

A VERDADE SOBRE JOËL DICKER

23 / maio / 2014

Joël Dicker_em baixa

Joël Dicker nasceu em Genebra, cidade no oeste da Suíça. Foi criado em uma família tradicional judaica. Filho de uma bibliotecária e de um professor de francês, começou cedo a se interessar pelo mundo das letras. Aos 10 anos, influenciado pelas Aventuras de Tintim, desenvolvia pequenos cartoons para distribuir entre os amigos, além de um fanzine sobre natureza, La Gazette des Animaux. Hoje, o autor ― de apenas 28 anos — é comparado a grandes nomes da literatura mundial, como Vladimir Nabokov e Philip Roth. Ele conta que, durante a faculdade, escrevia um livro por ano. Depois de se formar, percebeu que a vida profissional lhe tiraria o tempo para se dedicar à escrita. Decidiu então abandonar o emprego no Parlamento de Genebra para se tornar escritor em tempo integral.

Não demorou muito para a coragem do rapaz dar resultados. Em 2010, ele levou para casa o Prix des Écrivains Genevois ― prêmio suíço destinado a manuscritos inéditos ― pelo romance Les dernier jours de nos pères (que também será publicado no Brasil pela Intrínseca). O romance narra a história pouco conhecida da SOE, ramificação do Serviço Secreto de Inteligência Britânico, criado durante a Segunda Guerra Mundial por Winston Churchill. O livro foi publicado dois anos após receber o prêmio.

Nesse período, Joël leu e releu as críticas que recebeu, aperfeiçoou a linguagem e partiu para um novo romance. “Durante o processo de criação do primeiro livro, percebi que o meu maior erro como escritor era que eu não me permitia reler e reescrever o texto. Enquanto escrevia A verdade sobre o caso Harry Quebert, mudei tudo três ou quatro vezes. No começo, era uma história sobre o relacionamento de dois escritores, não tinha assassinato,” contou o escritor ao jornal britânico The Guardian.

Em alguns casos a realidade imita a ficção: “Todo mundo falava do livro” é a primeira frase de A verdade sobre o caso Harry Quebert. Parece uma profecia que se cumpriu. Desde o lançamento, em 2012, a obra vendeu mais de 1 milhão de cópias apenas na França. Virou fenômeno mundial, teve os direitos de publicação vendidos para mais de 45 países e rendeu ao autor o Grande Prêmio de Romance da Academia Francesa. Tem mais: estúdios de cinema já estão considerando uma possível adaptação do livro para as telas. Se fosse o diretor de elenco, Joël disse que escolheria Dianna Agron (do seriado Glee) para o papel de Nola, e Ryan Gosling e Clint Eastwood para interpretar Marcus e Harry, respectivamente.

Em A verdade sobre o caso Harry Quebert, somos transportados para uma pacata cidade no coração da Nova Inglaterra. “Desde os quatro anos passei quase todas as férias na Nova Inglaterra, especialmente no Maine. A ideia de ambientar o romance nos Estados Unidos foi natural. Era meu sexto livro e, após ter situado os outros na Europa, quis mudar o cenário. E também era meu primeiro romance escrito em primeira pessoa. Situar a trama na Nova Inglaterra permitiu-me certa credibilidade, sem cair na ficção autobiográfica, o que aconteceria se colocasse meu protagonista em Genebra”, disse Dicker ao site Publishers Weekly.

A obra tem sido comparada com a cultuada série de televisão Twin Peaks, de David Lynch, em que ninguém é o que aparenta ser. No decorrer de quase 600 páginas, todos os moradores da pequena cidade de Aurora são colocados em xeque. No desenrolar de uma investigação policial, vêm à tona as escolhas sentimentais de pessoas que, por uma razão ou por outra, abandonaram sonhos e ambições, e reflexões sobre a ideia do sucesso, que pode assustar mais do que o fracasso.

Tags , , .

Leia mais Notícias

Oprah entrevista Ayana Mathis

Oprah entrevista Ayana Mathis

#MíriamLeitão

#MíriamLeitão

Café da manhã dos campeões, um dos maiores best-sellers de Kurt Vonnegut, ganha nova edição

Café da manhã dos campeões, um dos maiores best-sellers de Kurt Vonnegut, ganha nova edição

Confira as fotos do lançamento de “Histórias das histórias que contei” no Rio de Janeiro

Confira as fotos do lançamento de “Histórias das histórias que contei” no Rio de Janeiro

Comentários

4 Respostas para “A VERDADE SOBRE JOËL DICKER

  1. Morrendo de vontade de ler o livro!!!!

  2. O Livro A Verdade Sobre o Caso Quebert é um livro muito
    eu quero muito compra lo
    em Novembro vou comprar na Livraria Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *