Notícias

8 dicas de Neil Gaiman

27 / junho / 2013

Inspirado pelas 10 regras de escrita de Elmore Leonard publicadas no The New York Times, o jornal britânico The Guardian pediu a alguns dos autores mais célebres da atualidade que compartilhassem com o público seus mandamentos de redação. Traduzimos as oito dicas de Neil Gaiman, o premiado autor de O oceano no fim do caminho. Vale tomar nota!

#1. Escreva.

#2 Escreva uma palavra depois da outra. Encontre a palavra certa, escreva-a.

#3. Termine o que você está escrevendo. Faça o que for preciso para terminar, e termine.

#4. Coloque o texto de lado. Leia fingindo que você nunca leu antes. Mostre-o a amigos cuja opinião você respeita e que gostem daquele tipo de coisa.

#5. Lembre-se: quando as pessoas dizem que algo está errado ou não funciona para elas, estão quase sempre certas. Quando dizem exatamente o que você está fazendo de errado e como corrigir, estão quase sempre erradas.

#6. Corrija. Lembre que, mais cedo ou mais tarde, antes que o texto fique perfeito, você precisa seguir em frente e começar a escrever a próxima coisa. Perfeição é como perseguir o horizonte. Continue escrevendo.

#7. Ria de suas próprias piadas.

#8. A principal regra da escrita é que, se escrever com segurança e confiança suficientes, você pode fazer o que quiser. (Essa pode ser uma regra para a vida, assim como para a escrita.) Então, escreva a sua história como ela precisa ser escrita. Escreva-a com honestidade e conte-a da melhor forma que você puder. Eu não sei com certeza se existem outras regras. Pelo menos, não as que importem…

Leia também:  Neil Gaiman, o autor multimídia

Tags , .

Leia mais Notícias

#MergulheEmNeilGaiman

#MergulheEmNeilGaiman

Anne Hathaway será produtora e protagonista da adaptação de No coração do mar

Anne Hathaway será produtora e protagonista da adaptação de No coração do mar

Confira a galeria de fotos do lançamento de “Meu livro. Eu que Escrevi” em Fortaleza

Confira a galeria de fotos do lançamento de “Meu livro. Eu que Escrevi” em Fortaleza

Os melhores livros do ano, segundo o Goodreads

Os melhores livros do ano, segundo o Goodreads

Comentários

11 Respostas para “8 dicas de Neil Gaiman

  1. Adorei a número 7, pois eu sempre rio das minhas piadas. E acho muito melhor quando eu esqueço completamente que as tinha feito. UHSAUHSAHSUASH

  2. Taí um cara que vale a pena ouvir (ou no caso, ler)

  3. E aí, pessoal da Intrínseca! Já viram que “O oceano no fim do caminho” estreou em primeiro lugar na lista dos mais vendidos do NY Times essa semana? Parabéns pela publicação simultânea!

  4. Neil Gaiman e suas obras incríveis, parabéns pela publicação.

  5. se não sai de ti a explodir
    apesar de tudo,
    não o faças.
    a menos que saia sem perguntar do teu
    coração, da tua cabeça, da tua boca
    das tuas entranhas,
    não o faças.
    se tens que estar horas sentado
    a olhar para um ecrã de computador
    ou curvado sobre a tua
    máquina de escrever
    procurando as palavras,
    não o faças.
    se o fazes por dinheiro ou
    fama,
    não o faças.
    se o fazes para teres
    mulheres na tua cama,
    não o faças.
    se tens que te sentar e
    reescrever uma e outra vez,
    não o faças.
    se dá trabalho só pensar em fazê-lo,
    não o faças.
    se tentas escrever como outros escreveram,
    não o faças.

    se tens que esperar para que saia de ti
    a gritar,
    então espera pacientemente.
    se nunca sair de ti a gritar,
    faz outra coisa.

    se tens que o ler primeiro à tua mulher
    ou namorada ou namorado
    ou pais ou a quem quer que seja,
    não estás preparado.

    não sejas como muitos escritores,
    não sejas como milhares de
    pessoas que se consideram escritores,
    não sejas chato nem aborrecido e
    pedante, não te consumas com auto-
    -devoção.
    as bibliotecas de todo o mundo têm
    bocejado até
    adormecer
    com os da tua espécie.
    não sejas mais um.
    não o faças.
    a menos que saia da
    tua alma como um míssil,
    a menos que o estar parado
    te leve à loucura ou
    ao suicídio ou homicídio,
    não o faças.
    a menos que o sol dentro de ti
    te queime as tripas,
    não o faças.

    quando chegar mesmo a altura,
    e se foste escolhido,
    vai acontecer
    por si só e continuará a acontecer
    até que tu morras ou morra em ti.

    não há outra alternativa.

    e nunca houve.
    – Então queres ser um escritor? – Charles Bukowski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *